Recém-nascida morre após ser abandonada em matagal e atacada por porco no Piauí, diz polícia; mãe de bebê é presa

Jovem foi levada para Central de Flagrantes de Teresina — Foto: Lívia Ferreira/g1 PI

A mãe, uma jovem de 19 anos identificada como Jessyca da Luz, foi presa e encaminhada para a Central de Flagrantes de Teresina. Ela deve responder pelo crime de infanticídio.

Uma recém-nascida morreu após ser atacada por um porco na zona rural do município de Palmeirais, a 100 km de Teresina, nesse domingo (19). A bebê foi abandonada em um matagal pela própria mãe, identificada como Jessyca da Luz, de 19 anos, que foi presa pela polícia. Ela foi encaminhada para a Central de Flagrantes de Teresina nesta segunda-feira (20).

O chefe de investigação da Polícia Civil de Palmeirais, Peruano, informou que a jovem abandonou a recém-nascida para escondê-la do pai. Em seguida, a criança foi ferida pelo animal.

  “O leitão viu a criança cheia de sangue e mordeu a mão dela, que ficou toda machucada. Uma pessoa ouviu o choro e foi até lá. Ela acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)”, disse o policial.

A recém-nascida deu entrada no Hospital Aristides Saraiva de Almeida. Conforme o laudo da unidade de saúde, a bebê possuía também hematomas nos membros inferiores e nos glúteos. Em seguida, a vítima foi transferida para a Maternidade Dona Evangelina Rosa, em Teresina, mas faleceu antes de receber atendimento médico no local. Confira a nota da maternidade ao fim da reportagem.

Segundo o agente Peruano, o boletim de ocorrência do caso será registrado nesta segunda por abandono de incapaz com resultado de morte.

Confira a nota da maternidade:

A Assessoria de Comunicação da Maternidade dona Evangelina Rosa ( MDER) confirma a morte de um bebê do sexo feminino, ocorrida ontem (19). A RN deu entrada na Unidade Hospitalar, vinda do Hospital Estadual Aristides Saraiva de Almeida, município de Palmeirais. No pedido de regulação , para que a criança fosse transferida para a MDER, constavam as informações que a RN havia: “nascido em parto externo (no mato), idade gestacional entre sete e oito meses, pesando 2kg,353g, provável vítima de maus-tratos, punho esquerdo fraturado, ferimento cortante na mão direita, escoriações nos membros inferiores e ferimentos nas duas nádegas”. Ainda segundo informações do Hospital, encontrava-se “chorosa, gemendo, cianótica (Cor azulada ou acinzentada da pele, das unhas, dos lábios ou ao redor dos olhos). Recebeu aporte de dois cateteres nasal, três litros por minuto com melhora da cianose”. Ao dar entrada na Evangelina Rosa, no entanto , já estava sem vida. O médico de plantão acionou a policia por haver indícios de infanticídio.

Fonte: Por g1 PI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *