Presidente “evoluiu para melhor” e pode não precisar fazer cirurgia, diz Flávio

Edilson Rodrigues/Agência Senado – Foto- 16/06/2021

Mais cedo, o deputado federal Eduardo Bolsonaro afirmou que a cirurgia seguia como uma opção

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) afirmou em seu perfil no Twitter, nesta quinta-feira (15/7), que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) “evoluiu para melhor” e pode não precisar de cirurgia.

O chefe do Executivo foi transferido de Brasília para São Paulo na quarta-feira (14/7), após apresentar um quadro de obstrução intestinal.

“O presidente Jair Bolsonaro evoluiu para melhor, acordou bem disposto e, a continuar assim, não precisará fazer cirurgia! Obrigado a todos pelas orações”, disse Flávio na publicação.

Eduardo aponta risco de cirurgia

Mais cedo, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), publicou um vídeo no qual afirmava que a cirurgia segue como uma das opções. “Há uma possibilidade de cirurgia, mas também há uma esperança de que esta dobra se desfaça naturalmente. Então os médicos estão a todo momento fazendo esta avaliação. Se faz uma cirurgia ou se deixa mais um tempinho para se resolver naturalmente”.

Bolsonaro passou a primeira noite internado no Hospital Vila Nova Star, na zona sul de São Paulo. Por volta das 21h de quarta, o hospital divulgou comunicado para informar que, em um primeiro momento, o chefe do Executivo nacional seguirá internado para tratamento clínico conservador.

“O senhor presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, foi transferido na noite desta quarta-feira para o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, após passar por avaliação no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, e ser diagnosticado com quadro de suboclusão intestinal. Após avaliações clínica, laboratoriais e de imagem realizadas, o presidente permanecerá internado inicialmente em tratamento clínico conservador”, diz a nota.

Um novo boletim médico ainda não foi divulgado. O presidente deve ser submetido a novos exames nesta quinta.

Fonte: Mariana Costa/Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *