Brasil leva susto, mas brilho de Richarlison e golaço de Paulinho garantem vitória na estreia contra a Alemanha

Richarlison e Arana fazem a dança do Pombo na vitória do Brasil contra a Alemanha (Foto: Ian MacNicol/Getty Images)

Goleada brasileira

Camisa 10 marca três no primeiro tempo, seleção olímpica perde muitas chances, sofre na segunda etapa, mas vence por 4 a 2 na reedição da final olímpica de 2016. No domingo, Brasil enfrenta Costa do Marfim, novamente em Yokohama

Foi bonito de ver, mas também deu certa agonia. O Brasil atropelou a Alemanha na estreia da seleção masculina no torneio de futebol olímpico, venceu por 4 a 2, mas poderia ter feito sete – sim! – com tranquilidade.

.A vitória garante a liderança do grupo D ao Brasil, que enfrenta Costa do Marfim, vencedora também na primeira rodada, no próximo domingo.

.Richarlison fez três gols, Paulinho marcou um golaço no fim da partida. Para os alemães, marcaram Amiri e Ache, na segunda etapa.

Dupla poderosa

Paulinho comemora e faz a flecha do caçador Oxóssi (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

O técnico André Jardine transformou o 4-3-3 – formação mais usada na preparação do time olímpico – num 4-4-2. E quem se deu bem foi o Pombo. O atacante Richarlison fez dupla com Matheus Cunha, marcou três gols em menos de 30 minutos e poderia ter feito ainda mais.

.Foi massacre brasileiro desde o início da partida – 12 finalizações, com várias chances claras, no primeiro tempo. Os alemães, finalistas da Euro sub-21 em 2017, 2019 e 2021, marcavam lá em cima os brasileiros, que achavam latifúndios com ótima visão de jogo.

Segundo tempo

A segunda etapa parecia que seria no mesmo ritmo. Com poucos minutos, Antony, Matheus Cunha e Claudinho criaram e perderam boas chances. Mas a Alemanha descontou. Amiri aproveitou rara chegada próxima da área e chutou. A bola quicou, enganou Santos, que falhou no gol alemão.

.O Brasil voltou à pressão e teve a expulsão do capitão Arnold, da Alemanha, depois de entrada em Daniel Alves. Quando parecia que estava tudo resolvido, bola na área, quem é que sobe? Diego Carlos subiu pouco, o cruzamento encontrou Ache – evitemos o trocadilho – e a cabeçada saiu certeira: 3 a 2.

No fim, depois de novas oportunidades desperdiçadas, Paulinho abriu na entrada da área e colocou no ângulo. Filho de Oxóssi, o camisa 7 sacramentou a boa vitória brasileira na caminhada rumo ao bicampeonato olímpico.

Salto do Pombo triplo

Richarlison comemora o primeiro gol pela seleção brasileira olímpica (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

Camisa 10 da seleção de Jardine, Richarlison fez três e ainda perdeu ótimas chances. Cheio de carisma, o Pombo dançou nos gols e comandou o trenzinho com os companheiros de seleção olímpica.

Próxima rodada

Pelo grupo D, no domingo, às 5h30 – horário de Brasília -, a seleção brasileira enfrenta Costa do Marfim, novamente no estádio Internacional de Yokohama. Os africanos venceram a Arábia Saudita por 2 a 1, também nesta quinta. Os árabes enfrentam a Alemanha, 8h30, na sequência. Apenas duas seleções por grupo se classificam para as quartas de final.

Bruno Guimarães procura Antony. Dupla se destacou na estreia (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

Fonte: Lance a lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *